DIVERSOS – MAIO 08



1.  Fim de semana em São Paulo  

Em maio fui passar um fim de semana em São Paulo com a esposa. Já peço desculpas aos amigos de São Paulo que não contatei na minha visita, mas é tudo tão corrido, o tempo passa tão rápido, mal o fim de semana começa e já está terminando.

Eu adoro São Paulo em fim de semana – trânsito relativamente tranqüilo, ótimos restaurantes, shoppings, etc.

No sábado fomos ao Shopping Iguatemi. Uma visita ao Iguatemi é como uma visita ao zoológico.....a gente só vai para olhar....é sapato de R$5.000 de um lado, casaco de R$10.000 do outro, bolsa de R$52.000 na vitrine da Louis Vuiton, e por aí vai.

Mas lá num cantinho do piso inferior tem uma pequena loja de brinquedos chamada GETS. Tive a grata surpresa de descobrir que a GETS está vendendo as figuras da marca Francesa Papo (as figuras são made in China, mas o que não é?).

A Papo tem figuras muito interessantes, e estão à venda na GETS várias linhas: romanos, medievais, piratas, animais, catapultas, etc. Só não localizei a linha de figuras de faroeste da Papo, acho que esqueceram desta....

Abaixo algumas imagens da GETS – vale uma visita:


 



A seguir um imagem de algumas figuras da linha de faroeste da Papo, da minha coleção, para aqueles que não conhecem estas figuras (e para inspirar o pessoal da GETS):

 

Sábado acontece em São Paulo a feira de antiguidades da Benedito Calixto, mas eu não consegui ir lá desta vez. São mais de 300 barracas de antiguidades à venda. Para compensar um pouco, domingo pela manha fomos na feira de antiguidades da Paulista, que acontece sob o MASP. Esta feira é menor do que a outra mencionada, mas vale uma visita.

São poucas as barracas que vendem brinquedos e, na maioria, carrinhos e trens. Encontrei itens de faroeste em duas barracas, sendo que numa delas eram índios de chumbo (que não coleciono). Na outra tinha alguns poucos itens Gulliver, mas o preço era meio salgado. Abaixo algumas imagens da feira:






Aí embaixo a barraca do Eduardo Bamonde Dias, que vende brinquedos antigos e álbuns de figurinhas.

 

 

Ao final da feira minha única aquisição foi o álbum de figurinhas do filme Guerra nas Estrelas, álbum que tive o prazer de colecionar em 1978. Mas valeu a visita à feira.

 

  

 

Ao final da viagem, uma surpresa – na área de embarque no aeroporto de Congonhas há uma loja Dufry, que vende produtos de grifes famosas, a preços proibitivos. Pois bem, lá no meio daquelas grifes todas havia uma carroça Gulliver (deste modelo simplesinho, com dois cavalos, que ainda é encontrado em algumas lojas). O que me chamou a atenção foi encontrar um item destes ali, entre GAP, Prada e Armani. Comprei...por R$14,00 (deve ter sido a venda mais baixa da história da loja).

 

2. Figuras da Comansi

 

Para sorte dos espanhóis, e dos que visitam a Espanha, algumas fábricas de brinquedos de lá ainda mantém produtos de faroeste em linha.


Recentemente adquiri algumas figuras recentes da Comansi no Mercado Livre, e o vendedor era o colecionador Carlos Barros. Publico a imagem:

 


As imagens não estão muito nítidas em função do plástico. O fundo que escolhi para a foto também não foi dos melhores...uma caixa de papelão. Mas são figuras de índios e de soldados, a maioria pintadas à mão. Os cavalos não são pintados. Ver as figuras assim, fechada na embalagem, dá um gostinho de infância.

 
3. Depoimento de colecionador

 
Diariamente recebo e mails de pessoas que descobrem o site. Todos são sempre bem vindos. Em maio recebi o depoimento abaixo, que decidi publicar.

 
“Olá, Marcos.

 

Meu nome é Marcelo e tenho 30 anos. Moro no interior de Pernambuco e coleciono alguns brinquedos (He-Man e Comandos em Ação).

Há uns dias atrás estava lembrando dos meus brinquedos de infância.

Bateu uma saudade muito grande dos meus índios de plástico. Eu tive uma infância pobre, bonecos de He-Man e Comandos em Ação pra mim era muito difícil, tive poucos porque era quase impossível comprá-los. Dessa forma  os brinquedos que me mais acompanhavam na infância eram meus índios e soldados de plástico, que eram bem mais acessíveis mas não menos divertidos. Lembro como hoje, comprava muitos na feira livre da minha cidade, estes, versões mal acabadas (piratas?), cheias de rebarba, um horror! Mais havia aquelas cartelas  saquinhos da Gulliver que eram vendidas na papelaria do centro, estas sim com figuras bem acabadas, lindas! Adorava aquelas figuras de índios fazendo atividades da tribo:

limpando a pele de um bisão, cortando lenha, cuidando de um cavalo...

Naquela época eu também não podia ter um forte apache, mas meu vizinho tinha aquela maravilha de encher os olhos. De vez quando corria pra casa dele com meus próprios índios pra atacar o forte! Os meus não eram de vinil nem pintados a mão, eram de plástico e de uma cor só, mas eram valentes o suficiente pra invadir qualquer forte! Quando não podia empreender meus ataques "suicidas" ao Forte Apache do vizinho, me aventurava pelo quintal no verão e nos dias de chuva dentro de casa mesmo, sempre havia um cenário ideal para minhas estórias.

Com essas lembranças tão boas na cabeça, resolvi pesquisar alguma coisa na Internet, a fim de encontrar algum dos meus antigos índios e soldados. Foi assim que descobri seu site. Agora estou aqui tentando entender a história da Gulliver e do Forte Apache. Naquela época, pra mim meus índios eram apenas personagens soltos, só agora descobri que faziam parte da série Farwest Story, vendo algumas fotos lembrei ireitinho da gravura das embalagens, a  saudade aumentou ainda mais.

No próximo sábado vou até a loja de brinquedos comprar um Forte Apache pra mim, preciso realizar esse sonho de infância! E já estou de olho em alguns índios e soldados no Mercado Livre. Tenha certeza: você, com seu site, fez nascer mais um colecionador de brinquedos de faroeste.

Obrigado por reavivar memórias tão boas da minha infância.

 
Um abraço emocionado.

Marcelo.”

 
4. Estrela

 
Nas duas últimas atualizações do site falamos sobre o conjunto “Fio Mágico”, o faroeste da Estrela. Por coincidência, logo após a atualização de maio, apareceu um conjunto desses à venda no Mercado Livre. Eu não comprei, mas salvei a foto para publicar aqui. Infelizmente não sei o nome do autor da foto para dar o crédito.

 

 
Até a próxima,

Marcos Guazzelli

Maio de 2008





Comentários

Enviar comentario

De: Paulo Roberto Silva Pereira
O álbum Star Wars mostrado acima eu o tive completo, infelizmente desapareceu, porém na mesma época era vendida uma revista do filme que eu tenho até hoje. Apesar de estar danificada pelo tempo, vale muito para mim.


De: marcoscurvello@yahoo.com.br
Comprei um coleção enorme de soldados de chumbo,dioramas, etc...Gostaria de uma grande orientação,Como organizar essa coleção,já que ela é enorme,cerca de 1500 soldados antigos de altissíma qualidade em exelente condições. Adquiri num leilão no Rio de Janeiro , estão todos guardados esperando, aguém que possa meorientar sobre essas maravilhosas peças, inglesas ,francesas e alemães. Muito obrigado


De: Rogerioalvesmt1964@hotmail.com.br
Boa tarde, diante sua experiencia com o mundo dos brinquedos gostaria de saber porque tanto a ESTRELA como a GULIVER não fabricam mais esses personagens como os índios,soldados,cawboys,animais e outros em miniatura e o que as fabricas fizeram com as fôrmas das respectivas miniaturas e porque a falta de interesse desses fabricantes para retomar a produção dos mesmos.MUITO OBRIGADO.


De: lima-np@hotmail.com
eu gostaria de saber onde se localisa esta loja,,,iniciei colecao forte apache e quero adquirir pecas ,,,guliver casablanca e outras


De: cowboy de rondonia-cowboyderondonia@hotmail.com(1617)501-9428-BOSTON-USA
tenho uma colecao de mais de 11mil pecas de cavalinhos de chumbo q inclue tanques,indios,soldados,carroaguens,caminhoes,entre em contato s enterresado


De: CASSIO ROBERTO
EU GOSTARIA DE SABER AONDE FICA ESTÁ LOJA FAROESTE OBRIGADO DES DE JÁ GRATO...