DIVERSOS - JANEIRO 2015



Em dezembro, quando recebi o texto de Natal do Luiz Paulo Pizutti, agradeci e informei que eu também gostaria de escrever um texto de Natal, mas que a realidade do nosso país havia me deixado deprimido e, portanto, sem nenhum espírito Natalino para escrever algo positivo. Sigo pessimista. Não sei qual a opinião dos amigos, mas quanto mais analiso a situação, mais vejo nosso país sem saída, se inviabilizando e com seu futuro comprometido. E para nós que precisamos viver aqui isto é desesperador.

Mas, enfim, como o site não tem culpa pela situação do país, vamos tentar tocá-lo e fazer algumas publicações ao longo do ano. Como já informei em texto anterior, neste ano não irei na feira de Gettysburg em abril (estive lá nas últimas quatro edições anuais). Optei por conhecer uma feira “nova”, a de San Antonio, que neste momento é a feira de toy soldiers que mais cresce nos EUA. Será realizada no fim de maio, e pretendo publicar as imagens aqui até o início de junho.

1. La Fiebre Del Oro

Quem pesquisou este item foi o colecionador Cassiano Olegário. Trata-se de um lançamento da Comansi, contendo objetos de garimpeiro para crianças. A Comansi segue solitária e heroica na temática do velho oeste. Seguem imagens:

2. Álbum de figurinhas

Tenho saudades dos álbuns de figurinhas dos anos 70, principalmente dos de Moral e Cívica e dos álbuns da Hanna Barbera. Neste ano de 2014 acabei fazendo dois álbuns, um da copa do mundo e outro da seleção brasileira, apenas pelo prazer de colar as figurinhas. Ambos da Panini.

Mas no nem tão distante ano de 1993 a Panini lançou na Europa um sensacional álbum de figurinhas sobre o velho oeste. Ainda pode ser encontrado no Ebay e no Todocoleccion, mas os preços são um pouco salgados. Seguem imagens:

3. Playmobil 40 anos

O ano 2014 marcou os 40 anos de criação do Playmobil (criado na Alemanha em 1974 por Hans Beck). Como parte dos eventos comemorativos pela data, foi realizada a exposição “Playmobil 40 Anos” no Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro.

O Playmobil foi trazido para o Brasil em 1977, por iniciativa de Francisco Ortega Blanco, cofundador da Casablanca e, durante os anos 70, diretor comercial da Trol.

O colecionador Pedro Mazzei e seu filho Christian visitaram a exposição e enviaram imagens.

Seguem algumas, sendo que na última delas os bonecos Playmobil reverenciam a imagem do seu criador.

4. Zorro da Disney

Já mostrei aqui imagens do trabalho do Ivo Koheck Jr., o “mago” do miniaturismo.

Desta vez, ele resolveu fazer uma peça da linha do Zorro da Disney que, só para não variar, ficou perfeita. Seguem imagens:

5. Forte Apache da Paragon

Já mostrei imagem deste forte por ocasião da visita à feira de Chicago, em setembro de 2013. Mas não me canso de admirá-lo. Como é vendido em módulos, o colecionador pode adquirir os módulos que quiser e montar o forte no formato que desejar. Na imagem abaixo, a configuração sugerida pelo fabricante:

Nesta configuração o forte sai por 500 dólares nos EUA. Para povoá-lo, a série de figuras “Apache Wars”, também da Paragon, que são vendidas com ou sem pintura.

Penso neste forte desde 2013, e atualmente faço planos de adquiri-lo na feira de San Antonio. Vamos ver se esse é um plano que sai do papel e se transforma em realidade.

Para quem quiser saber mais sobre o forte, segue o link:

http://www.paragon-scenics.com/miniatures/FORT_APACHE.html

Aqui o forte na configuração exposta na feira de Chicago, maior e mais caro:

E aqui algumas das figuras para compor o conjunto, todas da Paragon:

6. Gulliver, Fanabri, Portugal, mais mistério?

Como sabemos, não houve nenhuma relação no Brasil entre as fábricas Gulliver e Fanabri (esta última, fabricante dos conjuntos sobre a Guerra do Paraguai).

Mas o colecionador Cassiano Olegário, sempre curioso, observou que alguns brinquedos da série SOS Comandos da Gulliver trazem também a marca Fanabri e, mais interessante, a informação de “made in Portugal”. Seguem imagens:

Para aumentar o mistério, alguns brinquedos trazem a inscrição “made in Portugal” na caixa e no manual, e “made in Brazil” no brinquedo. Segue imagem:

Colecionadores Portugueses especulam que Fanabri pode ter sido uma empresa criada pela Gulliver em Portugal para tentar entrar no mercado Europeu. Mas, se assim foi, por que não usaram a própria marca ... Gulliver? Estes mesmos colecionadores especulam que o tal “made in Portugal” pode ser fajuto, só para Português ver, e que os brinquedos eram mesmo feitos no Brasil.

Bem, como os proprietários da Gulliver são absolutamente mudos quando o assunto é a história da sua empresa, provavelmente nunca esclareceremos mais este mistério.

Bom, era o que eu tinha para abrir o ano. Que todos consigamos sobreviver aos imensos desafios que serão impostos pelo ano de 2015.

Até a próxima!

Marcos Guazzelli

Janeiro de 2015





Comentários

Enviar comentario

De: RAUL AGUIAR
A GULLIVER E SEUS MISTÉRIOS INTERMINÁVEIS!!!!!VAI ENTENDER O QUE SE PASSA LÁ DENTRO!


De: Pedro Mazzei
Caro Guazzelli e amigos Um bom 2015 a todos! Marcos, o trabalho do Ivo é excelente pelo que se vê nas fotos. Quem sabe ele não poderia nos postar um catálogo com suas proposições para encomendas?! Sobre a Paragon, tenho as figuras pintadas, gosto muito, são numa escala ligeiramente inferior à gulliver, mas próxima da TSSD, tanto que usam os cavalos da TSSD para comporem os sets. Quanto ao forte, por ocasião da feira, por favor, informe que tem interessados no Brasil, mas não há como importá-lo...Impostos, custos do envio, vai mais que duplicar o valor. Eles poderiam identificar um distribuidor no Brasil...Quem se candidata?


De: cassiano olegario
O forte da Paragon e´fantástico! Ouso dizer que e´o nível máximo que um brinquedo alcança em termos de detalhes , ainda não ví forte mais bonito, as figuras também não deixam a desejar , são muito detalhadas. Com uma boa pintura ficam excelentes!!!


De: Luiz Paulo Pizzutti
Um ótimo 2015 a todos e em especial ao nosso mentor Marcos Guazzelli e família. Como todos já conhecem o ditado, vamos começar a fazer as limonadas (sugestão: palete mexicano de limão prá estar na moda), afinal nós brasileiros somos acima de tudo teimosos e sobreviventes. O quadro que se apresenta não é nada animador, mas vamos tentar preencher nossos cotidianos com coisas boas. Esse forte da Paragon é um bom começo hein ? Que tal ? Só ainda não achei onde adquirir os módulos, porque prá mim vai ter que ser step by step. Abraços a todos.


De: Tadeu Buono
Meu amigo Marcos ! Com relação ao País , tenho o mesmo sentimento que vc , mas paciência !! Quanto aos nossos colecionáveis , tenho visto alguma coisa da Paragon também , inclusive na Brinqtoys , de nossos amigos Reginaldo e Wagner , e acho bonecos bem feitos !! Quem sabe seja esta uma alternativa nossa para continuarmos nossas coleções !! Um forte abraço e feliz 2015 !!!