DIVERSOS – JULHO DE 2014



1. Novas técnicas para exposição/guarda dos brinquedos.

Parece que foi ontem, mas já faz 11 anos que mandei fazer a minha primeira vitrine para exposição de brinquedos. As primeiras foram feitas de metal e vidro (vidro nas prateleiras e em todos os lados). Foram feitas para ficar em quarto escuro, protegidas da luz. Depois acabei perdendo o contato com a pessoa que fazia as vitrines de metal, e passei a fazê-las de madeira. Mas com o tempo acabou o espaço para vitrines no ambiente que eu consigo manter sempre escuro, e passei a espalhar vitrines por outros cômodos da casa (já são 16 vitrines). Procurei então deixar nas vitrines expostas à luz os brinquedos mais recentes, deixando no escuro os mais antigos da Gulliver, Casablanca e Comanche.

Como minha ficha cai em câmera lenta, só no ano passado tive a “sacada” de mandar fazer vitrines com persianas, de forma a deixar os brinquedos protegidos da luz mesmo que em cômodo iluminado. A vitrine da imagem abaixo é uma das duas com persianas que fiz em 2013.

Sempre que recebo visitantes, me questionam: “por que você não colocou algum tipo de iluminação nas vitrines?”. Minha resposta sempre foi a mesma: as lâmpadas emitem calor, queimam, precisam ser trocadas e não quero expor os brinquedos ao calor nem ao risco eventual de derrubar uma lâmpada sobre algum item (sou meio maníaco...).

Novamente a minha ficha caindo em câmera lenta, pois já há algum tempo existe a tecnologia do led, que não emite calor e raramente queima. Pois só agora, em 2014, tive a “sacada” de mandar fazer uma vitrine com led. Ela ficou pronta agora em junho e, de fato, vitrine com iluminação é outra coisa. Na imagem abaixo a nova vitrine, com a iluminação desligada:

Dá para ver os brinquedos, mas fica tudo escuro, sem vida. Na imagem abaixo a vitrine com a iluminação acesa:

É outra história, não? Se eu tivesse dinheiro e paciência suficientes, mandava refazer todas as vitrines com led.

Mas mesmo que não emita calor, a luminosidade segue sendo prejudicial ao plástico. Desta forma, a iluminação só fica acesa quando tem alguém olhando os brinquedos. No restante do tempo fica apagada e as persianas fechadas, como na imagem abaixo:

2. Uma nova teoria

Amigos, segue o mistério da relação entre Viocena e Trol. Pior, nada indica que conseguiremos algum esclarecimento definitivo para este mistério, pois a maior parte dos participantes da história já estão falecidos.

Eu tenho uma hipótese, que já externei em artigos, mas vou apresentá-la uma vez mais: o sócio Francisco Ortega Blanco deixou a sociedade da Casablanca em 1968. Na saída, como parte do seu acerto, teria ficado com alguns moldes. Com estes moldes deu início às atividades da Viocena. Posteriormente, Francisco foi diretor da Trol, e teria feito algum acordo com seu novo empregador que permitisse a continuidade das atividades fabris da Viocena, mas também permitindo à Trol a utilização dos mesmos moldes e o lançamento dos mesmos produtos (já sabemos que o Fort Rin Tin Tin foi produzido por Viocena e Trol). Isto é apenas uma hipótese que construí ao longo dos anos, não tenho nenhuma evidência fática para sustentá-la.

Pois bem, o colecionador Gilmar Rede está sempre garimpando informações e recentemente fez uma importante observação: o último endereço da Casablanca foi na rua Teresina, 144, em São Paulo. E o endereço da Viocena era ... na rua Teresina, em São Paulo. A imagem abaixo não possui nitidez suficiente para vermos o número, mas ampliei a imagem e deu para ver que é número cento e alguma coisa:

Como o prédio do número 144 é grande (imagem do Google abaixo), é bastante plausível que os dois números (da Casablanca e da Viocena) ficassem no mesmo barracão:

Com essas informações, o Gilmar Rede elaborou uma nova hipótese: a Viocena teria sido um empreendimento de ex-funcionários da Casablanca, que talvez receberam alguns moldes e equipamentos como parte do acerto, uma vez que a empresa estava em processo de falência. E teriam dado início à produção no mesmo endereço em que já estavam, ou seja, no último endereço da Casablanca.

E eu completei a sua hipótese: em algum momento eles teriam feito alguma parceria com a Trol. Talvez a Trol produzisse com eles, de forma terceirizada, os brinquedos de faroeste. E o acordo com a Trol poderia ter sido facilitado pela presença do Francisco Ortega Blanco, seu ex-patrão, como diretor da Trol.

Enfim, hipóteses.

Há tempos o Gilmar Rede rastreia os arquivos públicos tentando encontrar algum documento da Viocena, mas até o momento em que escrevo este texto não encontrou nada.

3. Sonho

O colecionador Marcos Faria encontrou a imagem abaixo, acho que foi no Facebook, e me enviou. Bem, se foi no Facebook o mundo todo já a viu, menos eu que me recuso a entrar na “onda” das redes sociais...

Mas segue aqui novamente, para o caso de existir mais uma ou duas pessoas no mundo sem Facebook, como eu:

Realmente uma imagem de sonho. Esta pilha de caixas hoje talvez não tivesse preço. Ali estão os itens da série 73/74 da Gulliver. Ampliando a imagem identifiquei: Forte Apache (pequeno, médio, grande e brincalhões), Planície Selvagem, Os Apaches, Chaparral, Independência ou Morte, África Misteriosa, Tarzan, Fantasma, Batmóvel, entre outros.

4. Informações do Jean Carlos Covezzi

Falando em Facebook, dois astros da clássica (e também minha favorita) série de TV "Chaparral" possuem perfis oficiais e legítimos na rede social: Linda Cristal (Victoria Montoya) e Don Collier (o vaqueiro Sam Butler). A quem quiser, basta solicitar "amizade", que eles aceitam sem problemas. Depois, não se deve esquecer de postar um agradecimento na linha do tempo dos atores, claro. Eles merecem toda a nossa gentileza, não apenas pelo talento que possuem e pela diversão que nos proporcionaram, mas também pela venerável idade de ambos: Linda está com 80 anos, e Don conta com 85 anos.

Perfil de Linda Cristal: https://www.facebook.com/linda.cristal.77

Perfil de Don Collier: https://www.facebook.com/don.collier.54

Imagem recente do Don:

E falando em Chaparral, de 20 a 23 de Março ocorreu o já tradicional evento "The High Chaparral Reunion", em Tucson, Arizona. Trata-se de uma pequena convenção que reúne alguns dos atores da série e seus fãs. O já citado Don Collier, juntamente com Henry Darrow (Manolito Montoya) e Rudy Ramos (o jovem indígena Wind/Vento, da última temporada do seriado) haviam confirmado presença. Para maiores informações (e fotos...), segue o link da página oficial do evento no Facebook (https://www.facebook.com/highchaparralreunion) e também o site oficial (http://www.thehighchaparralreunion.com/). Eis também o link de um pequeno artigo sobre a reunião dos veteranos atores: http://www.examiner.com/article/three-amigos-return-to-tucson.

Quando eu era criança, no início dos anos 1980, brinquei muito com pequenos bonequinhos de "cowboys" e índios - pequenos, sim, porém singularmente esculpidos e bem feitos. Eram meio que, digamos, versões brasileiras, caricaturais e baratas dos bonecos "Timpo": ao invés de pintura, cada parte do corpo ou vestimenta da figura era fabricada à parte, para depois serem encaixadas e formar o personagem. Fiquei anos sem ver esses brinquedos até recentemente, quando descobri que a empresa "Dodo Brinquedos" os fabrica até hoje - enquanto isso, no Mercado Livre, muitos especuladores cobram horrores por esses bonecos, afirmando serem originais dos anos 1980. Não são; são produções atuais, utilizando as formas antigas.

Curiosamente, a "Dodo Brinquedos" produz bonecos "Forte Apache" (sim, com esse nome), baseados no Mini Forte Apache Atlantic/Gulliver! Não creio que paguem direitos autorais para isso - e também não me parece que a Gulliver se importe...

Página oficial da "Dodo Brinquedos":

http://www.brinquedos.faroeste.nom.br/artigos.php?id=199&tipo=

Catálogo de produtos da empresa:

http://www.dodo.ind.br/catalogo.asp

Gibis: "Almanaque Rocky Lane" Nº 01 / Nº 02 / N º03 & Especial Para 2014.

Sinopse: O CLUQ (Clube dos Quadrinhos) em parceria com o desenhista Primaggio Mantovi está lançando o "Almanaque Rocky Lane". A publicação revela toda a trajetória do personagem do cinema e das Histórias em Quadrinhos. No primeiro volume uma completa biografia super ilustrada de Allan Lane, o ator que interpretou o personagem nas telas de cinema. Primaggio Mantovi também conta como nasceu sua paixão pelo cinema, ainda na Itália onde nasceu, e como foi o seu primeiro contato com o personagem, que se tornou quase uma obsessão. Comenta sobre sua despedida da Itália e seus primeiros dias no Brasil. O início de sua carreira profissional como quadrinhista, em 1964, na Rio Grafica e Editora (Rio de Janeiro) onde por coincidência passou a escrever e desenhar Histórias em Quadrinhos do seu heroi preferido.

Autor: Primaggio Mantovi

Editora: CLUQ (Clube dos Quadrinhos)

Link para compra: http://www.comix.com.br/advanced_search_result.php?keywords=Almanaque+Rocky+Lane&osCsid=rnodgkkqkjvl6tnv5m0aijvji4&x=0&y=0

Gibis: "O Bom & Velho Faroeste" Nº 06 & 07.

O Bom & Velho Faroeste, como o próprio título já diz, trata de publicar histórias de alguns saudosos mocinhos que faziam muito sucesso no Brasil entre a década de 50 e 60. O título mostra histórias inéditas de diversos personagens, todos de produção nacional; alguns novos, outros clássicos. O grande destaque está na edição 03, com uma história inédita do heroi Flecha Ligeira, produzida ainda nos tempos em que o gibi do justiceiro mestiço era distribuído pela saudosa editora carioca RGE - a publicação foi infelizmente cancelada antes que a história fosse às bancas. A edição 06 publica outra história inédita do Flecha Ligeira, porém de produção recente, também com desenhos de José Menezes, que ficou famoso por ilustrar o personagem para a mesma RGE na década de 1960. E a edição 07 traz o prosseguimento da saga de Jack James, iniciada no primeiro número da coleção, novamente com os magníficos desenhos de outro mestre das HQs nacionais: Adauto Silva.

Autor: José Salles

Desenhistas: José Menezes (Nº 06) e Adauto Silva (Nº 07).

Editora: Júpiter II Quadrinhos

Link para compra: http://jupiter2hq.blogspot.com, ou pelo e-mail smeditora@yahoo.com.br

Série de TV: "Longmire".

Estreou recentemente (no último dia 8 de Março) a segunda temporada de "Longmire", uma série de TV que tem como temática algo aproximado de um "Faroeste Moderno" - um "Western" ambientado nos dias atuais.

Sinopse: Baseada na série de romances de mistério escrita por Craig Johnson, Longmire é uma série de suspense que se passa no estado de Wyoming, estrelada por Walt Longmire, o xerife dedicado e incorruptível do município de Absaroka. Na segunda temporada, que estreou em 8 de Março, Longmire terá de lidar com diferentes situações e desafios: uma reeleição concorrida ao cargo de xerife da cidade de Absaroka, a acusação de um detetive, que o culpa de ter assassinado o homem que anos antes matou sua esposa, e problemas com a filha Cady (Cassidy Freeman), que se envolveu numa relação complicada com Branch (Bailey Chase), seu assistente e oponente.

Longmire é exibida no Brasil exclusivamente pelo canal A&E, aos sábados, às 20h.

Página oficial: http://www.canalaetv.com/pt/series/longmire.html

5. Faroeste japonês

O Marcelo Roika enviou imagem de uma diligência de metal movida à pilha da Modern Toys do Japão:

Ele também enviou este link para uma reportagem sobre a história da Estrela:

http://www.saopauloantiga.com.br/estrela/

6. Customizações

O colecionador Alequisandro Kael enviou imagens das figuras que customiza:

7. Criações

O Rodrigo Teodoro enviou imagens de figuras que cria:

8. Customizações

O colecionador Marcos Faria enviou imagens de algumas de suas customizações:

Ele também enviou a imagem deste Hoss com a marca “casablanca” estampada nas costas:

Que “A” é este?

Ele enviou imagens de algumas figuras Casablanca que possui, que contêm um “A” na base. O que significaria? Segue:

9. Propagandas Playmobil

O Carlos Alberto enviou imagens de propagandas Playmobil do ano de 1977. Seguem:

Este é o link para o blog do Carlos Alberto: www.playvender.blogspot.com

10. Customizações

O Fabiano Alves enviou imagens de suas customizações:

Amigos, não briguem comigo, ainda tenho materiais para publicar. Ainda não consegui publicar todos.

Até a próxima!

Marcos Guazzelli

Julho de 2014





Comentários

Enviar comentario

De: Cleso Brito
Muito legal as matérias e as customizações. Parabéns a todos! Obrigado.


De: Claudio Libanio
Assuntos sempre muito interessantes, parabéns Marcos, tomara que você continue a nos brindar com este site. Em tempo, gostaria de entrar em contato com o Fabiano Alves, será que você consegue o e-mail ? Obrigado.


De: David Orling
Como sempre, excelente!


De: Jean Carlos Covezzi
Prezado Guazzelli, é um prazer e uma honra ter podido contribuir, um pouco que seja, com este que é o melhor site do Brasil sobre brinquedos. Um grande abraço, e muito obrigado!


De: Gilmar Rede
Marcos pode sempre contar com a minha participação nos trabalhos investigativos e quanto a Viocena, ainda iremos desvendar o que falta pois muita coisa já descobrimos.


De: Alequisandro Kael
Valeu! É muito bom mesmo, podermos compartilhar o mundo do Velho Oeste, Pena que não temos muitos lançamentos em figuras e dioramas no momento,fica a torcida para que um dia isto mude.por enquanto vale a criatividade para suprir a demanda. Obrigado Guazzelli


De: MARCOS FARIA
FANSTASTICO TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO, OBRIGADO A TODOS PELA PARTICIPAÇÃO, ESPERO PODER CONTRIBUIR MAIS, MARCOS ELOGIOS JÁ ESGOTARAM MUITO OBRIGADO PELO SITE, DEUS TE DE MUITA FORÇA E SAÚDE. AOS AMIGOS DE HOBBY: CONTINUAÇÃO DO SITE DEPENDE DE NOSSA PARTICIPAÇÃO.