DIVERSOS – JUNHO DE 2014



1. Nostalgia

Quem vive no passado, como eu, é um infeliz, pois vive sempre tentando recuperar o que já passou, ao invés de aproveitar o que está aí. Mas o que fazer se não vejo a menor graça no mundo como ele é atualmente?

Assim, vivo sempre em busca de coisas que possam compor o ambiente onde vivo para me dar a sensação de estar vivendo em outro tempo. Portanto, quando vi no Mercado Livre um chaveiro da Casablanca, não pensei duas vezes e comprei. Já faz algum tempo, mas só agora estou divulgando essas imagens:

O leilão deste chaveiro foi uma dica do colecionador Rodney.

2. Batmóvel

Não é faroeste, mas faz parte da nossa história. Afinal, quem na infância não foi louco por aquele seriado bem ingênuo do Batman?

A notícia saiu no blog do Eder Pegoraro. E para mim pareceu uma super revelação, razão pelo qual trago o assunto aqui para o site. Sempre soubemos que o Batmóvel (o tradicional) foi produzido pela Gulliver. Mas o Eder descobriu que antes da Gulliver, a Casablanca produziu o Batmóvel. Isto é surpreendente, pois este produto foi lançado já nos estertores da Casablanca, e imagino que bem poucas unidades devem ter sido produzidas (até porque a empresa acabou e não deu tempo de fazer mais). Observem na embalagem que já nem aparece mais o tradicional endereço da Madre de Deus, ou seja, é um produto pós-incêndio da Casablanca, ou seja, é de 1969, mesmo ano em que a empresa deixou de produzir brinquedos.

Seguem imagens divulgadas pelo Eder:

3. Trol X Viocena, o mistério só aumenta

Já escrevi um texto apenas para tratar da misteriosa relação entre a Trol e a Viocena. Meu texto só produziu mais mistério, afinal ninguém sabe qual era a relação das duas empresas. Pelo menos ninguém que esteja disposto a contar.

Naquele texto eu falava sobre a extrema similaridade dos produtos das duas empresas. A Trol produzia o Fort Rin Tin Tin, enquanto a Viocena produzia o Fort Sioux, e ambos eram muito parecidos.

Pois bem, apareceu no site do Sidnei, o www.briquedosraros.com.br, um Fort Rin Tin Tin produzido pela Viocena. Isto só coloca mais mistério na relação entre as duas empresas. O Sidnei não gosta que a gente use imagens do site dele (mesmo dando o crédito), mas espero que neste caso ele nos perdoe, pois a divulgação desta imagem é muito importante para a história desses brinquedos no Brasil. Seguem imagens do Sidnei:

No site do Sidnei consta a informação de que a caixa deste forte está datada de 7/12/1970.

4. Informações do Cassiano Olegário

Já vimos situações onde caixas de brinquedos produzidos no exterior inspiraram a ilustração de caixas no Brasil. O mesmo acontece com ilustrações de pintores famosos, que no Brasil foram usadas como inspiração para ilustração de caixas. O Cassiano Olegário descobriu mais uma.

Todos conhecem a clássica ilustração do Forte Apache Grande, produzido entre 1980 e 1985, de autoria do Nelson Reis:

Pois bem, não dá para negar que esta ilustração buscou um pouco de inspiração na ilustração do Fort Canyon, produzido pela Comansi:

O Cassiano também enviou imagem do Fort Canada, que eu achei fantástico, pois é o forte na neve, bem diferente dos fortes que estamos acostumados.

Nunca estive no Canadá, mas tenho vontade de viajar para lá e visitar a região onde os índios sioux de Touro Sentado viveram entre 1876 e 1881. Eu tenho amigos canadenses, e falei para eles que eu tenho vontade de viajar para esta região. A reação deles foi a tradicional: “não tem nada para ver lá, não perca seu tempo”. Pois bem, um dia perderei o meu tempo.

Por fim, o Cassiano enviou uma imagem com vários modelos de Cabo Rusty:

5. Forte Apache Dinamarquês

O Colecionador Richard Kyaw enviou imagem de um Forte Apache Dinamarquês:

6. Informação do Rovilson Raimundo

O Rovilson me enviou a seguinte informação:

“Um dia vc quis saber como eram feitos os moldes, e como eram copiados, lembra-se?  Tinham algumas figuras Gulliver e na base escrito quase apagado casablanca, tentei lhe explicar, mas acho que agora pesquisando, vc pode clarear sua mente a respeito de como eram feitos, o processo é o mesmo apresentado aqui neste link que retirei do Youtube, em especial a fabricação de um cachorrinho amarelo, fábrica da Estrela claro, se quiser pesquisar mais procure no Youtube processos de injeção de plástico que conhecerá todo o processo, que não mudou desde a época dos moldes trazidos pelos espanhóis e ao fundarem a Casablanca, Gulliver, Trol e outras.”

http://www.youtube.com/watch?v=qcn9Qkp7fLE

7. Cavalaria do Alberto Fernandes

O colecionador Alberto Fernandes nos enviou imagens da sua cavalaria:

8. Forte do José Américo

O colecionador José Américo me enviou o seguinte texto:

“Finalmente, depois desse tempo todo, consegui finalizar o Forte Apache de papel que criei. Não é perfeito, tão pouco simétrico ou belo. Foi um forte feito a partir do sonho de querer ter um, com material e recursos ao alcance da mão - e do bolso!, enfim, é um forte feito por mim!

Teve muita história até chegar ao forte pronto.  Mas posso pelo menos adiantar 3: a vontade de novamente ter um forte apache como aquele de 1973 - eu tive um assim há bastante tempo. Todavia, por circunstâncias a minha história com o forte apache foi muito curta. Confesso que ainda sinto o cheiro da madeira do forte apache até hoje! Depois, no site galeriadosbrinquedos e depois no brinquedosdefaroeste fiquei sabendo, via o que escrevia, das coisas do universo forte apache. Por último, uma técnica de arte - sanato, a de tubos de jornal e revista - no forte tem várias modalidades de uso de papel, papelão e derivados.

Foi tudo amador e artesanal, mas que exigiu tempo e persistência. Por fim, tem aquela frase que diz "mestre é quem inspira os outros a fazer" então quero dizer que seus artigos me ajudaram na possibilidade, se não um forte igual aquele que tive no passado, pelo menos a criar um por conta própria. Meus votos desde já que seu site prossiga firme e adiante.            SORTE!”

E o texto veio acompanhado com imagens:

9. Aldeia Africana

O colecionador Cassiano Olegário pensou: “se a Gulliver não faz mais, eu faço”. E pôs mãos à obra. Na imagem abaixo, sua aldeia Africana artesanal em fase de acabamento.

Amigos, ainda tenho muito material enviado pelos colecionadores, incluindo vários trabalhos artesanais. Vou divulgando a partir dos mais antigos. Os que não viram seus trabalhos publicados aqui, não fiquem bravos. Em breve farei um texto com os trabalhos que estão na fila, e logo ponho tudo em dia.

Até a próxima!

Marcos Guazzelli

Junho de 2014





Comentários

Enviar comentario

De: Stephan
O que é bom dura eternamente, ou, se fica algum tempo esquecido, é resgatado por pessoas de bom gosto, como é o caso deste site. Parabéns e vida longa ao Brinquedos de Faroeste!:)


De: Stephan
Caro Marcos, não é questão de se viver no passado, mas sim de apreciar o que é bom, independentemente da época em que foi feito. O que fazer se a maioria das coisas que curtimos - gibis, músicas, filmes, colecionáveis, etc... - não está sendo feita de maneira adequada nos dias atuais? Se a maioria do que é produzido hoje é um lixo, só me resta praticar o que muitos classificam de Arqueologia Cultural, que é o resgate no passado de produtos e situações culturais que marcaram gerações ou que, na época, não foram devidamente valorizados, e, creia-me, há um mundo infinito de redescobertas, de modo que, de fato, as picaretagens do Século XXI não nos farão falta alguma...


De: Roberto Vasco
Caro Jean Carlos, embora não tenha procuração do Sidney da Brinquedos raros faço aqui a defesa do mesmo.Sidney é um homem sério, possui uma empresa maravilhosa, comercializa sonhos e alegria, não conheço outra loja ao nível da Brinquedos raros;vocês já viram os produtos dele? Amigo, todo homem honesto e correto é chato e sabe por que? Gosta que respeitem seus direitos e sabe cumprir suas obrigações. Jean Carlos, neste mundo do forte apache é melhor negociar com os chatos, acredite.


De: alves_dasilva21@yahoo.com
Muito bom amigos.Ae Marcos ,esqueceu de publicar o meu trabalho,obrigado e me desculpe pela reclamação.


De: Jean Carlos
Excelentes informações, todas muito interessantes. Mas, se me permitem a ousadia: discordo da atitude do site "Brinquedos Raros". Eles já põem em suas (ótimas) fotos uma gigantesca marca d'água. E ainda assim não gostam que divulguem suas fotos? Internet é para fazer circular a informação (desde que citada a fonte), meu caro sr. Sidnei. Quem não gosta, que não tenha páginas. Simples assim. Um grande abraço a todos.


De: Wilson Moraes Delfino
Olá Marcos tudo bem! Estava navegando a procura de figuras e imagens de forte apache quando me deparei com um site especializado em álbuns de figurinhas, como sempre procuro por um álbum da disney (Galeria Walt Disney ) que colecionei quando criança e, acho talvez você também pode ter colecionado. E para minha surpresa achei o álbum escaneado e completinho, e para minha alegria ou melhor para alegria de todos que gostem de faroeste. Achei também vários álbuns de faroeste e também do Rin Tin Tin. o site é : http://albumefigurinhas.no.comunidades.net. E inclusive o do Lucky Luke do artigo 4. De uma conferida é um site bem legal. Um grande abraço, Wilson.


De: cassiano olegario
Olá José, obrigadão pelo elogio!! Aceito a sugestão sim!! Já estou bolando algo.....aguarda um pouco . Baita abraço, Cassiano.


De: Marcos Avellar
As figuras do forte da polícia montada do Canadá são da firma espanhola Gama. O forte é da Archer, também da Espanha. Os dois cães marrons que estão soltos na frente do forte são da firma Aster Madrid.


De: JOSÉ AMÉRICO
Sobre os temas: 1 - Incrível esse chaveiro. Realmente artigo de colecionador! 2 - Brinquedos de Batman que conhecia tinha a gulliver. Da casablanca fiquei sabendo pelo artigo. 3 - Mistério... 4 - Sobre o artigo, há um fato famoso. O quadro da proclamação da independência de Pedro Américo. Basta uma pesquisa na internet e ler a respeito da história do quadro. Lembra essa história da caixa de forte apache acima retrata. Sobre o forte canadense: Diferente! 5 - Uma perspectiva dinamarquesa sobre forte apache 6 - Fato Novo. 7 - Show 8 - Obrigado por publicar, Guazzelli. 9 - Melhor que o original. Aceita uma sugestão Cassiano? A partir do projeto da ALDEIA AFRICANA, por que não cria um forte apache?


De: JOSÉ AMÉRICO
Como diria o jornalista esportivo Roberto Avallone, Meu Deus! Não acredito! Quem diria que um dia teria algo publicado no site "brinquedos de faroeste" e tudo começou há pouco mais de 10 anos, primeiro lá no "galeria dos brinquedos", passando para o "brinquedos de faroeste". Obrigado "galeria dos brinquedos". Obrigado galera forte apache, obrigado "brinquedos de faroeste", obrigado Marcos Guazzelli


De: cassiano olegario
fica a curiosidade a respeito do fort Canadá: quais figuras haviam no fort e de que fabricante ? Seria a policia montada canadense com seu uniforme vermelho?


De: Rovilson Raimundo
Bem, eu disse que os moldes foram trazidos pelos espanhois, mas depois de seu encontro com o José Garcia, sabemos que vieram apenas figuras ao acaso, e que aqui, o molde foi criado a partir da figura existente e não o contrário, ou seja, a figura não foi projetada para depois se fazer o molde. Abs...