DIVERSOS - MARÇO DE 2013



1.Esta é sua vida

Existia um programa de TV chamado Esta é Sua Vida. Se não me falha a memória o apresentador era o J. Silvestre.


Às vezes fico com a impressão de que este site é uma espécie de Esta é Sua Vida virtual (no caso, a minha vida). Aqui eu conto o que gostava, as minhas lembranças, as minhas saudades, o que comprei, para onde viajei, quem eu visitei, etc., etc., numa espécie de eterno eu, eu, eu.

Não era para ser assim. O site seria muito mais rico se tivéssemos uma pluralidade de pessoas apresentando suas preferências, lembranças, saudades, compras, viagens, visitas, etc. Vez por outra chegam comentários de leitores que viajam por outros países falando de lojas; poderiam enviar também fotos e o endereço das lojas visitadas, para outros colecionadores terem oportunidade de visitá-las. Mas recebo poucos relatos, e não em número suficiente para manter um site no ar com atualizações regulares. Então ... seguimos com o Está é Minha Vida...pelo menos enquanto eu tiver coisas para contar.

 
Os leitores já estão cansados de saber que sinto saudades da década de 1970. Uma das várias lembranças gostosas que tenho daquela época é de uma rotina diária que era muito agradável – chegava da escola um pouco depois do meio-dia, almoçava (tenho saudade até da comida) e me deitava na cama dos meus pais, aguardando o início da Sessão das Duas (hoje eu não posso deitar em frente à TV que já durmo). O quarto dos meus pais era o único com TV em cores (na época era TV a cores). Era uma rotina sagrada, de segunda a sexta. Outras atividades (lição de casa, brincar, etc.) só após a Sessão das Duas.


Um dia, em novembro de 1976, eu estava deitado na cama dos meus pais, aguardando o início da Sessão das Duas, e resolvi tentar capturar aquele momento, para registrar para a posteridade. Mesmo deitado, tirei com a minha Kodak Instamatic a foto que vai abaixo. A foto não capturou nada do momento..., apenas a janela, um pedaço da TV e uma bomboniere azul, mas mesmo assim guardo a imagem com carinho, como recordação daquelas tardes.
 

 

Durante todos os filmes que assisti naquelas tardes maravilhosas a bomboniere azul sempre estave ali, sobre a TV. Ou seja, a bomboniere acabou fazendo parte do clima, da nostalgia.


Em 1978 meus pais se separaram e viemos, eu e minha mãe, morar em Curitiba. A bomboniere ficou com meu pai, em Porto Alegre. Uma vez separado, meu pai passou a se dedicar à atividade que mais gostava, que era colecionar namoradas. Anos depois uma delas, revoltada ao descobrir que o coração do meu pai não era exclusivo dela..., quebrou a tampa da bomboniere na cabeça dele. Felizmente não quebrou a bomboniere inteira. Assim, já lá pelos anos dois mil e pouco, eu resgatei o que restou da bomboniere, e a trouxe para Curitiba, e atualmente está muito bem guardada na minha casa (infelizmente sem tampa).
 


Informação para quem não é gaúcho – a retransmissora da Globo no Rio Grande do Sul era a TV Gaúcha (atualmente RBS). Todo o dia ao meio-dia a TV Gaúcha interrompia a transmissão da programação da Globo e colocava no ar o Jornal do Almoço. Durava duas horas. Às duas em ponto entrava no ar a Sessão das Duas. No resto do Brasil era Sessão da Tarde, e eu nunca soube se os filmes de ambas (Das Duas e Da Tarde) eram os mesmos, ou se a TV Gaúcha exibia seu próprio acervo de filmes na Sessão das Duas.


O fato é que a Sessão das Duas não deixava a desejar e passava um festival quase diário de filmes de faroeste (entremeados por alguns filmes do Tarzan ou do Jerry Lewis). Esses filmes da Sessão das Duas, junto com a série Rin Tin Tin, são, sem dúvida, responsáveis pela minha paixão por tudo o que é ligado ao tema faroeste, incluindo os brinquedos.


Eram filmes chamados “B”, ou seja, filmes de orçamento menor, com atores menos famosos. Filmes clássicos, com grandes astros, passavam em horários mais nobres. Foi por esses filmes “B” que eu me apaixonei, e tenho na memória diversas cenas que ficaram gravadas como um retrato. Mas não consigo assistir novamente esses filmes. Nas lojas de DVD (tradicionais ou virtuais) a gente só encontra sempre os mesmos filmes na seção de faroeste (já assisti todos várias vezes) – os grandes clássicos e os filmes dos grandes astros. São ótimos, com certeza, mas e os meus saudosos filmes “B”?


Bem o objetivo desta história toda até aqui é contar que através do amigo e colecionador Tadeu Mahfud eu encontrei um pequeno paraíso – a loja de filmes do Gibiseiro.


http://www.dvds.gibiseiroshop.com/categoria/Faroeste/Com-%CDndio/


Estão lá diversos dos filmes que eu assistia na saudosa Sessão das Duas. Já comprei uns 20 filmes, desde que descobri a loja (em janeiro). Graças aos filmes do Gibiseiro desfrutei de alguns espetaculares momentos de verdadeira viagem no tempo. Recomendo aos leitores que se identificaram com esta história (tirando a parte da bomboniere) que não percam tempo, acessem o site e façam suas compras. Muitos filmes que eu vi na infância não lembro do nome, e só descubro que é um filme daquelas maravilhosas tardes quando o assisto e reconheço as cenas que ficaram na memória.

 
2.Uma sociedade 1,99


Um leitor postou um comentário no site. Neste comentário ele narra as lembranças que foram despertadas pelo meu texto, e também fala como era a loja onde ele comprava seus brinquedos (e eu já começo a imaginar como era, afinal frequentei várias lojas similares). O leitor concluiu o seu comentário informando que o estabelecimento comercial que atualmente ocupa o espaço onde ficava esta maravilhosa loja é uma loja de 1,99.

 
Nada melhor para representar o nosso tempo.


Me recordo de como, na infância, tínhamos expectativas em relação ao futuro, e queríamos que o futuro chegasse logo. Professores nos instigavam a dizer em redações como seria o ano 2000. Livros e revistas nos falavam de viagens interplanetárias, e imaginávamos que no século XXI cada um teria a sua própria espaçonave. Sem dúvida nenhuma seria um mundo melhor e mais evoluído. Ninguém duvidava disso.


Pois bem, o tão esperado futuro chegou. As viagens interplanetárias ficaram só na imaginação. Não temos mais tecnologia nem dinheiro sequer para ir até a lua. Em relação ao resto somos uma sociedade sem moral, sem ética, sem conhecimento, sem cultura, brutalizados, enfim, uma sociedade medíocre, nivelada por baixo, e nada melhor para simbolizar esta mediocridade reinante do que lojas de bugigangas de 1,99 tomando o lugar onde antes funcionavam grandes lojas – nos transformamos numa sociedade de 1,99.


Se formos falar sobre filmes de faroeste, por exemplo, com os bacanas que estão perfeitamente enquadrados no mundo contemporâneo, rirão de nós. Perguntarão: “você não conseguiu crescer, não, ainda assiste essas coisas?”. Crescer, aprendemos com eles, é gostar de assistir o Big Brother, o programa de maior audiência da TV Brasileira, onde um bando de gente sem roupa passa seus dias em ócio total. Sinceramente, eu preferia os tempos do Rin Tin Tin.


Bela sociedade construímos.


3.Faroeste nas bancas


Já está nas bancas o número 2 de Grandes Astros do Faroeste, tendo Jonah Rex como estrela principal. Quem gosta de faroeste não pode ficar só falando que gosta, tem que correr na banca e adquirir um exemplar, para contribuir para a manutenção da publicação.
 


4.O catavento to Chaparral 73/74


Na foto que mostra o Chaparral no catálogo de 73/74 aparece apenas o pé do catavento. O colecionador Mozart Moraes me enviou uma imagem onde é possível ver o catavento inteiro 9este catavento acompanhou apenas a versão 73/74 do brinquedo).
 

5.Forte Apache artesanal


O colecionador Leonel Demonte planejava construir uma réplica do Grande Forte Apache Casablanca. Para tanto, se baseou até nas dimensões do modelo original. Trabalho iniciado, e ele resolveu mudar, fazendo um forte de criação própria, tendo o Grande Casablanca apenas como referência. Eu gostei. E os leitores?
 

 



6.Coleção de Playmobil

O colecionador Carlos Alberto me enviou imagem de sua fantástica coleção de Playmobil (e eu sou apaixonado por Playmobil, ainda tenho uma porção de coisas fechadas em caixas, mas assim que conseguir montar publicarei fotos).

 








7.Cidade do Velho Oeste

O colecionador Rogério Alves enviou imagem de sua maravilhosa cidade artesanal do velho oeste. Apreciem.

 


8.La Ponderosa

O grande colecionador (e sortudo) Wagner Marques, da Brinqtoys, adquiriu recentemente uma La Ponderosa, da Comansi. Raridade.

 


9.Canto Apache

Os leitores já ouviram falar em Canto Alemão? É um móvel de canto que, via de regra, é colocado nas cozinhas das casas. Pois bem, o colecionador e apaixonado por faroeste Sergio Denegredo, residente na paradisíaca Bombinhas (SC), inovou e criou um Canto Apache na sua residência. Confiram:







10.Da série “coisas bizarras”

Imagem enviada pelo colecionador Richard Kyaw:



11.Restaurações de Fabiano Alves


O colecionador Fabiano Alves enviou imagens de algumas de suas recentes restaurações e customizações.
Recuperação de um chefe índio;


Aproveitamento de um torso sucata de figura da Timpo para criação de um soldado em posição de serviço (não de combate):




Restauração de cabana do Acampamento Apache:




Tronco de um, pernas de outro, e surge uma figura customizada:





Bem, era o que tinha para falar nesta oportunidade.

Até a próxima!

Marcos Guazzelli

Março de 2013

 





Comentários

Enviar comentario

De: Raul Aguiar
SINTO A MESMA SAUDADE TREMENDA DO QUE VC GUAZZELLI!TEMPOS E COISAS INESQUECÍVEIS!EU TIVE O CHAPARRAL POR VOLTA DE 1974,E O CATAVENTO ERA O DE PLÁSTICO COM ALGUNS LOCAIS PINTADOS.E,SINCERAMENTE NÃO ME LEMBRO DO CATAVENTO DA FAZENDA PONDEROSA SER O DE PLÁSTICO,MESEMPRE ME DEU A IMPRESSÃO DE SER DE MADEIRA.ISSO TUDO PODERIA SER RESOLVIDO SE O PESSOAL DA GULLIVER FOSSE UM POUQUINHO MAIS GRATO COM QUE JÁ LHES COMPROU MUITOS PRODUTOS,COMO NÓS,E SE UNISSE A NÓS NUMA PESQUISA A FUNDO SOBRE TODOS OS LANÇAMENTOS DA CASABLANCA/GULLIVER,ACABANDO DE VEZ COM TANTAS DÚVIDAS!GUAZZELLI,TE MANDEI UM ARTIGO UMA VEZ FALANDO SOBRE UNS CONJUNTOS COM AS FIGURAS ESPECIAIS DE INDIOS E CAÇADORES,MAS VC ACHOU MELHO PUBLICAR POIS QUERIA MAIS CONFIRMAÇÕES,POIS É,SERIA MAIS UM ARTIGO PARA ESTE FANTÁSTICO SITE,LANÇAMENTOS ESTES QUE TENHO CERTEZA QUE EXISTIRAM POIS TIVE NA ÉPOCA,E ESTOU DISPOSTO A APOSTAR MINHA COLEÇÃO INTEIRA COM QUALQUER UM COMO GARANTIA QUE EXISTIRAM!OBRIGADO,ABRAÇOS, RAUL


De: lindomar torres sao bento do una PE
marcos, tudo que tem no seu texto eu concordo cem por cento, eu tambem amo os anos 70, e os brinquedos de faroeste, especialmente o fort rintintin, que tive nas duas versoes, e daria tudo para possuilos hoje, quando vc fala,seu tom nostalgico parece o meu, mas, esse tom amargo e um pouco desiludido do seu texto, faz com que eu imagine que um dia vc possa abandonar o site, por favor nao faz isso,tenho certeza que muitos que nao mandam textos assim como eu talvez porque nao tenham grandes colecoes e achem que nao seriam interessantes, mas tenha certeza,que vc com esse trabalho, e contando suas historias, ja fez e faz muita gente fechar os olhos e se sentir novamente na epoca mais maravilhosa de nossas vidas, passo horas vendo e revendo todas essas figuras da minha infancia, tenho copias de figuras do cabo rusty e rintintin que nao troco por nada na minha vida, e pessoas iguais a vc fazem a vida valer a pena. um abracao.


De: otavio praia grande/sp
boa noite pessoal eu não sou da epoca de vcs sou de 1990 mais curti muito brinquedos de velho oeste filmes de bangue-bangue e fico muito triste por que isso tudo acabo nas crianças de hj em dia que maiorias so pensa em rouba e usar drogas tenho muitos brinquedos desse tipo tambem bem guardados .... gostei muito desse saite e vou deixar aqui uma dica na feira da Aparecida do norte ainda vende alguns revolveres de espoleta estive la esse sabado dia 06/04/13 e comprei um com e mais 20 cartelas de espoleta pra matar a sdds... um abraço a tds..


De: Marcus Vinicius/ Brasília-DF
Tive uma fazenda Chaparral original e lembro perfeitamente do cata-vento. era um daqueles brinquedos maravilhosos da nossa infância que hoje seriam rotulados como "políticamente incorretos' posi machucava, soltavam farpas, etc. Pura bobagem. Lamento não ter tido a sorte e a competência demosntrada por vocês colecionadores para manter essas relíquias. Obrigado por essa constante volta ao passado. Parabéns.


De: Marcos Faria / Angra RJ
Caro,genios aparecem raramente,esta fazendo apenas o que lhe faz feliz e comparatilhando com os demais,seu poder de sintese,narrativa,inteligencia, dignidade,conhecimento e ideias talvez faça repetitivo nossos comentarios.Parabéns,obrigado con tinue conosco.


De: Márcio
Marcos, vi que tem uma bomboniere igual a sua à venda no ML (com tampa!). Parabéns pelo texto.


De: Wilson Moraes Delfino
Quando entro no site volto ao passado, mas gostaria muito de voltar no tempo , para recuperar todos os meus brinquedos que se perderam com o passar dos anos. Parabéns e obrigado por nos proporcionar lembranças tão maravilhosas, de um tempo em que nós nos divertiamos muito!!!!!


De: Tadeu Buono
Parece que vou virar comprador do gibiseiro ! Obrigado pela dica , já efetuei compras , e farei mais , pois têm uma quantidade boa de maravilhas cinematográficas !! Obrigado , mais uma vez .


De: Sylvio Maia
Comentário foi sem meu nome...Desculpa Marcos!!!


De:
Nossa vida! Ótimas lembranças...Beleza de artigo! hehehe...Tardes maravilhosas, depois do dever de casa, brincar com o Forte Rin Tin Tin pequeno e a Cidade do Zorro...uma carroça, uma tenda de índios, uma canoa e muitos avulsos da Gulliver e Casablanca...Cowboys, índios americanos e africanos, animais do zoo, Fantasma, Cisco Kid, e as 2 fantásticas caixas do Kung Fú (gostei tanto, que minha mãe comprou a segunda), único set da Gulliver que eu tive completo. 450 figuras faziam minha alegria. Voltei no tempo contigo Marcos! Parabéns pelo artigo!


De: Mario
Bons tempos os anos 70. O que me chamou a atenção foi a Kodak Instamatic, pois ainda tenho uma guardada com muito carinho. Hoje fotografar perdeu um pouco a graça, já que não existe mais aquela expectativa pela revelação das fotografias. Abraço.


De: Tadeu Mahfud
Caro Guazelli, obrigado pelas histórias nostálgicas, eu sempre disse e confirmo que através do teu site eu descobri um outro Universo. Um Universo com o qual me identifiquei e me sinto bem ao relembrar também de fatos importantes da minha vida. Eu sei que tais fatos jamais voltarão, mas o simples fato de relembrar de alguns que mais marcaram já me deixam feliz. Sobre o site gibiseiro, obrigado pela menção, eu tbm descobri um paraíso e já comprei muitos filmes de cavalaria e indios com o Ozéias. Pra quem ainda não conhece eu recomendo. Continue sempre assim com suas maravilhosas histórias elas me fazem muito bem!


De: Roberto Vasco
O tempo não volta , ficam apenas as lembranças,boas e ruins de uma época maravilhosa, independentemente do que acontecia no Brasil no momento.Dificil avaliar e comparar o ontem e o hoje, tudo tem seu valor,o ontem serviu de base de formação dos adultos de hoje e, os valores recebidos devem ser transmitidos para os jovens de hoje, ate entendo que prefiram o video game, por interagir com o brinquedo, entretanto se conhecerem as maravilhas ligadas a imaginação que o forte apache e similares nos proporcionavam, acredito que sem duvida gostariam de brincar como antigamente.Pena que a fabrica de sonhos Gulliver, seja tão mesquinha e não se de ao devido valor e importancia de ter guiado uma geração de homens de bem, pois não conheço ninguem que seguiu a carreira criminosa por brincar de forte apache ou brincar de revolver de espoleta.Parabens pelo desabafo meu amigo,voce esta rodeado de pessoas com a vida parecida e todos ligados pelo mesmo sentimento.Eu pensava que apenas eu e meu amigo João Carlos fossemos os tv men,mas pelo que observo somos toda uma geração.


De: Rosangela
Eu até já me imaginava viajando pelo mundo no ano 2000 pelo Teletranporte como na Jornada nas Estrela. Parabén pelo artigo.


De: valerio opes
como sempre um bom texto,marcos, lembro de uma loja que tive o prazer de comprar tudo em 2001, inclusive muita coisa rara de forte apache gusmoke viocema , estas coisas lapidadas em dia mates rsss, incluse esta na maoe de amigos colecionadores, e lembrando tambem o fato de este ano sair o misterioso forte apache da gulliver ediçao especial, em 2001 tambem visitavas feirinhas dentro da fabrica e pegava figuras da atlantic que nao sairam no brasil, figuras elastolin e tambem peças antigas de faroeste e herois ai eu te pergunto que misterio que existe dentro desta fabrica rssss, um grande abraço marcos e atodos leitores deste maravilhoso site


De: Tadeu Buono
Meu amigo Marcos Guazzelli . Não fique constrangido com lembranças de sua infância , quando via televisão . Eu também adorava ficar em frente a televisão vendo filmes , tais como Durango Kid , Cisco Kid , Zorro , Bonanza , James West , Gunsmoke , Chaparral , O Homem de Virgínia , Laredo , Batmasterson , e também os que não eram de Farwest , tais como Viagem ao Fundo do Mar . Jornadas nas Estrelas , Perdidos no Espaço , Ultramen , Ultraseven , e desenhos também , tais como Jonny Quest , Space Ghosth , Myght Thor , Dino Boy , e as séries da Marvel , Hulk , Namor , Thor , Homem de Ferro e Capitão América , e muitos outros que estou deixando de escrever também , .... Bem , falei demais , mas foi uma boa lembrança , e não sei se escreví os nomes corretamente . Bem , uma coisa é certa , temos gostos semelhantes , principalmente por brinquedos antigos de Forte Apache e derivados . Um forte abraço , e até breve .


De: Cleso Brito
Maravilhoso o catálogo de filmes do site Gibiseiro! Excelente indicação!