VISITA A COLECIONADOR – 5 - UMA VIAJEM PELA HISTÓRIA



Realizamos a Visita a Colecionador – 4 em Angra dos Reis e, logo na sequência, pegamos a estrada rumo à cidade maravilhosa, o Rio de Janeiro, para realização da 5ª visita desta série.

Como saudosista que sou, me hospedei em Copacabana, embora atualmente outras praias estejam mais na moda. Eu sou quase um carioca. Nos anos 60 meus pais moravam no Rio, em Copacabana, no hotel Regente (não sei se ainda existe). No final de 1969 minha mãe viajou a Porto Alegre para uma visita a familiares, e eu nasci. No Rio meu pai realizava negócios que, basicamente, se resumiam a torrar a herança deixada pelo meu avô...

Mesma Copacabana onde muitos anos atrás visitei o apartamento do Roberto Coelho (Kartey), que é um paraíso de brinquedos acomodados por todos os cômodos:

Nesta oportunidade visitamos o colecionador Marcos Crespo, que nos recebeu em sua residência acompanhado de sua simpática esposa.

Interessante que eu e os dois visitados nesta jornada, todos nos chamamos Marcos...

Mas o Marcos Crespo é historiador por formação e entre suas atividades profissionais está a atuação como pesquisador. Detentor de um amplo conhecimento sobre a história, o Marcos Crespo procura retratar em sua coleção diversos exércitos e etapas da evolução da humanidade. Portanto, sua coleção não se concentra no tema faroeste mas, sim, passei por diversos países e fases históricas. Entre seus preferidos estão os poucos brinquedos existentes que retratam episódios da história Brasileira.

Como comentei na visita 4, nossas coleções são espaçosas e vão tomando os espaços disponíveis em nossas residências. A maior parte da coleção do Marcos Crespo está guardada em caixas, mas ele teve a gentileza de separar uma parte dos itens para que pudéssemos fazer esta matéria e compartilhar as imagens com os demais colecionadores.

O Marcos também teve os brinquedos na infância, depois se perderam com o tempo, o que acontece naquela fase da vida que mudamos nossos interesses e deixamos de nos interessar pelos brinquedos que até então faziam nossa alegria. O interesse em colecionar esses brinquedos retornou quando ele estava com cerca de 28 anos, já casado e pai de dois filhos (um casal).

Foi importante não encontrar na esposa um fator de resistência em relação ao desejo de se tornar colecionador. Quanto ao envolvimento do filho (que já é adulto) na coleção, o Marcos lamenta um pouco tê-lo afastado. Na infância, com medo que o filho pudesse eventualmente quebrar alguma coisa, o Marcos acabou mantendo-o afastado da coleção, de forma que não desenvolveu no filho o mesmo amor pelas figuras.

A primeira imagem é uma visão geral dos itens que permanecem expostos na sala do apartamento do Marcos Crespo:

Na imagem abaixo estamos os dois e os itens que o Marcos gentilmente separou para apreciarmos durante a visita:

Vamos agora tentar dar uma ideia do que compõe a coleção. Iniciamos pelo conjunto que eu adoraria ter – a Batalha do Tuiuti, da Fanabri. O Marcos tem o conjunto raríssimo na embalagem original. Na lateral da embalagem a data de lançamento – 1966. Seguem imagens.

O Marcos possui outros conjuntos e peças da Fanabri. Um que achei interessante é o conjunto Posto de Artilharia. Está na embalagem original e o bacana é que o conjunto vinha montado dentro da embalagem, com as peças encaixadas nas suas posições, compondo a cena de ação. Seguem imagens:

Nas laterais das embalagens dos conjuntos da Fanabri é possível ver que eram numerados. Assim, pela numeração, percebemos que deveriam haver diversos outros conjuntos.

A fotografia publicada abaixo ficou horrível, e não dá para ver nada, mas o objetivo era mostrar uma peça que ainda contém o selo original da Fanabri. Talvez dê para ver o “F”:

Seguindo pela história do Brasil chegamos ao famoso conjunto Independência ou Morte, lançado em 1972 pela Gulliver. O Marcos possui tantas peças deste conjunto que é possível montar verdadeiros exércitos de Dragões da Independência.

Iniciando nossa viagem pela história do mundo, mas ainda com a temática Brasil, temos o conjunto abaixo, produzido pela Elastolin, onde os soldados estão carregando a bandeira Brasileira. Segundo o Marcos, existe uma outra versão deste conjunto onde a bandeira aparece desfraldada.

O Marcos possui o set completo de carros militares da Balila. Aqueles que, quando criança, ganhávamos de quase todos os parentes que vinham nos visitar (porque eram baratos...) e atualmente são tão difíceis de encontrar. Os do Marcos estão em estado de novo.

Na temática faroeste o Marcos possui figuras da Elastolin;

A figura da Elastolin mostrada na imagem abaixo possui um detalhe interessante – um movimento de braço que permite efetivamente arremessar a lança.

Na imagem seguinte, soldados Aqueus (Gregos):

A banda militar Grega:

A então jovem Rainha Elisabeth:


Napoleônicos da Francesa Papo:

Franceses X Ingleses:

Uma rara figura pela Estrela:

Legionários X Árabes, da Britains:

Elastolin:

Guerra de Secessão, produzidos pela Forces of Valor:

Figuras da Timpo:

Crianças brincando:

Vikings da Elastolin (no Brasil foram copiados pela Casablanca):

Figuras da Espanhola Alymer:

Cavalos da Britains:

Romanos:

Um belo cavaleiro swoppet;

Soviéticos:

Em composition:

Um jogo da Grow que eu não conhecia mas que, segundo o Marcos, fez muito sucesso na mesma época do lançamento do War:

Castelo Elastolin:

O trem da Brasileira Metalma (Metalúrgica Matarazo):

Divirtam-se:

Há figuras em chumbo e composition na coleção, mas o forte são figuras em plástico.

O espaço para expor os itens é um problema para todo o colecionador. O Marcos chegou a ter, durante algum tempo, uma sala comercial do Centro do Rio de Janeiro para guardar livros e expor brinquedos. Ocorre que em função da correria do dia a dia ele acabava ficando longos períodos sem comparecer no local, de forma que a sala acabou se transformando num ônus sem bônus, e o Marcos resolveu trazer tudo de volta para a sua casa.

Todo o colecionador passa por períodos onde as vacas estão mais gordas e, também, períodos onde as vacas emagrecem. Quando elas estão gordas, tudo é mais fácil, e tendemos até a ampliar o universo do que colecionamos. Quando elas estão mais magras o Marcos recomenda que, mesmo com algum sacrifício, tente-se adquirir aquelas peças que provavelmente nunca mais aparecerão no mesmo estado de conservação (e esse tipo de peça sempre insiste em aparecer quando estamos de bolso vazio...). Quanto a outros itens, eventualmente mais comuns ou fora do núcleo principal da coleção, deixe-os para quando as vacas engordarem um pouco.

Para o Marcos Crespo as maiores alegria do colecionador são a exibição das peças (o que quase sempre acaba prejudicado por problemas de espaço), o inventário das peças, a conversa com aqueles que compartilham do mesmo hobby e a busca por raridades.

Ele também cita entre as alegrias o legado.

Para mim, o legado também é uma preocupação, pois tenho receio do destino da coleção depois que eu não estiver mais por aqui. E a vida está passando rápido...

Após a visita, fomo juntos até um leiloeiro examinar um lote de figuras que estava exposta para ser leiloado em alguns dias. Eram centenas de figuras, talvez milhares, mas entre elas não tinha praticamente nada de faroeste. O site do leiloeiro, para quem quiser acompanhar, é o seguinte:

http://www.robertohaddad.com.br/

Uma maravilha este leiloeiro. Havia não só figuras, mas também antiguidades diversas. Em Curitiba não temos nada parecido, afinal a cidade é nova, cresceu nos últimos 30 anos. Ainda precisaremos de mais uns 100 anos para produzir antiguidades. Já o Rio não, é uma cidade antiga e com uma história riquíssima. Além do leiloeiro acima o Marcos recomendou esses:

http://www.raulbarbosa.lel.br/

antonioferreira.lel.br

http://www.boulevard1008.com.br

Uns 15 dias após fazermos a visita ao local de exposição dos itens em leilão recebi um comentário no site de uma pessoa que pedia dicas de conservação de figuras e informava ter adquirido recentemente num leilão um gigantesco lote de figuras. Fique achando que este leitor arrematou o lote que visitamos no Rio.

Por fim, fica o link para o Orkut do Marcos:

http://www.orkut.com.br/Main#AlbumList?uid=4033795793280578574

Muito obrigado ao Marcos Crespo e seus gentis familiares por terem nos recebido na sua residência.

É realmente uma pena que talvez esta tenha sido a última visita da série, já que não recebi mais nenhum contato de colecionador interessado em ser visitado.

Até a próxima!

Marcos Guazzelli

Setembro de 2012





Comentários

Enviar comentario

De: Marcelo Morrone
Boa noite. Tenho varios, personagens Forte Apache Gulliver. Gostaria de saber se alguma importadora em Sao Paulo capital,que venda esses personagens.Adorei muito o seu artigo parabens. marcelomorrone@outlook.com.


De: Marcelo Morrone
Boa noite. Tenho varios, personagens Forte Apache Gulliver. Gostaria de saber se alguma importadora em Sao Paulo capital,que venda esses personagens.Adorei muito o seu artigo parabens. Marcelo


De: Ivan Luís.
Quando retornar ao Rio se quiser combine com o Marcos Crespo e apareça para passar minhas tropas em revistas !


De: Miguel Marcus Oliveira de Souza
enho 12 anos moro em Viamão no Rio Grande do Sul sou amante de brinquedos de faroeste e medieval e adoro a serie de gibis do Tex que aposto que qualquer amante faroeste conhece achei alguns das coleções parecidas com as minhas que ganhei desde da minha infância gostaria que me informem aonde posso adquirir alguns brinquedos medievais ou faroeste.UM ABRAÇO DO ADMIRADOR DO SITE MIGUEL.


De: Miguel Marcus Oliveira de Souza
Eu tenho 12 anos de idade e sou fã de brinquedos de FAROESTE e MEDIEVAIS adoro os gibis do Tex que aposto que qualquer um amante de brinquedos de faroeste conhece agradeço por trazer reportagens tão belas sobre brinquedos para o meu encanto em frente ao computador. Um abraço do amigo Mirim de vocês.


De: Kenny Zukowski
Maravilhosa esta coleção. Parabéns Marcos Crespo e Guazzelli, e obrigado por compartilhar conosco essas preciosidades.


De: Rovilson
Foi com o Marcos Crespo que aprendi a gostar de soldadinhos que não fossem Faroeste, meu primeiro Elastolin foi dele, parabéns por sua imensa coleção.


De: Richard Kyaw
Coleção espetacular - parabéns! Praticamente um museu!


De: Marcos Crespo
Agradeço à todos pelos comentários. Agradeço especialmente ao Marcos Guazzelli e à Rosangela pela amável visita. O texto foi bastante abrangente. Muito bom! Lamento não ter tido condições de expor toda a coleção. Fica para a próxima. Abraços.


De: Raul Aguiar
EXCELENTE MATERIA, QUE COLEÇÃO LEGAL DO AMIGO MARCOS CRESPO!PARABÉNS GUAZZELLI,ESPERO QUE NÃO SEJA A ÚLTIMA VISITA,TORÇO PRA QUE OUTROS COLECIONADORES O CONVIDEM!


De: Jean Carlos
Parabéns ao Marcos Crespo pela belíssima coleção! E repito o que afirmei no comentário anterior... O melhor desses artigos é que nós, leitores/colecionadores novatos, viajamos juntos com o autor, e também somos recepcionados pelos colecionadores... Que beleza! Convidem o Guazzelli, pessoal! Ele merece!


De: Rosangela
Marcos , fantástica sua coleção, fiquei encantada. Parabéns! Obrigada por terem nos recebido tão bem. Quando quiserem retribuir a visita ficaremos honrados em recebê-los. Abraços.


De: Tadeu Mahfud
Que fascinante! Já tinha ouvido falar no Marcos Crespo, porém nunca nada mais aprofundado. Sobre as coleções dele, eu que sou um brinquedo maníaco adorei já as fotos de entrada. Também adoraria ter um conjunto Fanabri intacto pra expor e me deleitar olhando ele, mas estes sim são raros de achar. Parabéns MG por mais uma vez nos agraciar com uma prazerosa aventura. Abs