ÁFRICA MISTERIOSA – SÉRIE TARZAN



Amigos,

 

Com uma rápida pincelada vou tentar ajudar colecionadores que me pediram, e outros tantos que indagam pelo tal brinquedo.


Posso falar com propriedade desse brinquedo, visto que o tenho desde criança.

Alguns me perguntam se vinham nativos nessa série, outros acham que vinham dois Tarzan*¹. Confusão esta talvez atribuída ao conjunto Tarzan da B. U. M.*², no qual vinham dois reis da selva (vide imagem abaixo).


Em 1973 a Gulliver lançou a Série África Misteriosa que continha os conjuntos: África Misteriosa propriamente dita, Fantasma, Safari e o Tarzan. Isso sem contar o Zoológico.


No dia das crianças me presenteei com o brinquedo Tarzan, com troco de todos os dias do lanche do recreio, quando ainda cursava o Ginásio. Foram mais de vinte dias juntando.


Foi um sucesso na época, meu amigo Reginaldo Sismotto (já citado neste site) ganhou a África Misteriosa, outro amigo vizinho de parede, o João Luiz comprou dois conjuntos, o Safari e o Fantasma. O curioso deste último é que fui com ele comprar e tivemos que mentir para o pai dele; dissemos que na compra de um ganhava-se outro.


Outra curiosidade é que, não sei por que razão, apenas os conjuntos Safari e Fantasma vinham com base, respectivamente uma pintada na cor verde clara, cortada por um riacho, e a outra tinha um “trono” em forma de caveira.


Estas bases*³ eram maiores que as caixas, com medidas aproximadas de 45 x 30 cm, feitas com formas a vácuo, ficavam empilhadas ao lado dos brinquedos, uma vez que não cabiam dentro da embalagem.


Hoje considero estas bases raríssimas.


Mais tarde, no final dos anos 70, a Gulliver resolveu inovar e juntou os conjuntos Tarzan e África Misteriosa num só brinquedo. Brinquedo este com base tipo “duraplac” pintada, o cercado fixado na mesma e com outro Tarzan, o da Série Super Heróis (em vinil).


Caixa do Tarzan 1973:

 

 

Conteúdo da caixa (12 peças). Faltam: ponta da faca do Tarzan, cipó da árvore, base original do Tarzan que era na cor verde.


 

Os animais também eram comercializados em embalagens com quatro unidades, denominadas “Os Bichos”. No verso da embalagem vinha a propaganda da série toda.


 

 

Caixa do brinquedo Tarzan Rei das Selvas, lançado em 1978:


 

Brinquedo montado

- cerca grampeada na base

- grampos distribuídos na base para fixar as peças (ocas, árvore,  etc.)

- Tarzan Série Super Heróis (escala maior)


 

Conjuntos Tarzan da B.U.M.

- série 3000 com 2 Tarzan (um p/ pendurar na árvore e outro c/ base)

- série 3001 com 2 Tarzan (ambos com base)


 

Grande abraço.

Miguel Cerrato Junior

mgl_crt@yahoo.com.br


Colaboração Marcos Avellar da Costa.


(*)Notas:

1 - existem propagandas (folhetos) da época que mostram dois Tarzan, um com base e outro pendurado na árvore. Mera propaganda.

2 - BUM: Barcelona Universal Models (fábrica de brinquedos espanhola).

3 – bases produzidas a vácuo e resfriadas com água gelada, semelhante às bases que vinham no conjunto Zoológico.


Nota do editor – interessantes os tempos anteriores ao Código de Defesa do Consumidor. No conjunto de 1978 o Boy e a Jane eram mostrados na ilustração da embalagem, mas não acompanhavam o conjunto.





Comentários

Enviar comentario

De: Solon Soares
Há tempos me desfiz da minha, está com o Mac, se não me engano. Mas, arrependimentos a parte, conto como consegui: Passei um dia com uma migo, lá por setenta e poucos, na Rua Felipe Schmidt, centro de Florianópolis, e na vitrine da Livraria Progresso, estava uma dessas exposta. Entrei na hora e "reservei". A "reserva" era feita pagando antecipado, sem juros, o valor do brinquedo, algo comum naqueles tempos aqui na ilha. Seis meses catando latas e segurando tudo que era grana para pagar, até o dia em que fiz o último pagamento e voltei com ela pra casa. Um grande amigo, que depois se mudou para o Rio de Janeiro estava comigo, o Ugo. Saudades daquele tempo.


De: HIDERALDO SANTA ROSA RS
EU LITERALMENTE "ME LAMBIA" PARA GANHAR UMA AFRICA MISTERIOSA OU UM TARZAN...EU ACABEI GANHANDO UM PRESENTE AINDA MELHOR, O FORTE APACHE TAMANHO GRANDE DA GULLIVER EM 1977 FIQUEI FELIZ DEMAIS SEMPRE CONTAVA AS PEÇAS PARA NÃO PERDER UMA SEQUER...BONS TEMPOS, QUANDO AINDA SONHÁVAMOS, TÍNHAMOS UMA INFANCIA E NÃO TINHA TANTA BAIXARIA COMO TEM HOJE APRESENTADAS AS CRIANÇAS (CRACK POR EXEMPLO...)


De: Tadeu Mahfud
Sei que vamos ficando mais velhos e curtindo outros temas, desde pequeno sempre gostei mais de forte apache e não ligava muito pra bichos. A poucos tempos atrás passou na minha mão um conjunto África na caixa (novo) e vendi. Hoje me arrependo!!! Obrigado Guazelli pelas informações preciosas.


De: Jean Carlos C.
Muito bom, um artigo desses se fazia necessário. Ainda possuo um Tarzan da linha "Super-Heróis", de plástico vermelho, já sem a faca, mas que não troco nem vendo por preço algum. Trata-se de um velho amigo de infância... Um grande abraço a todos.


De: deivid finamore
o meu tio confirma ele viu nas lojas americanas do centro o trono do fantasma! lá pro ano 75-80


De: Richard
"OS BICHOS" era uma coleção da editora Abril, lançada em fascículos semanais, que fez MUITO sucesso por volta de 73/74. A Gulliver pegou carona nesse sucesso - até a logomarca é exatamente igual à da coleção. A Bum também lançou guerreiros africanos...que são do mesmo molde dos da ÁFRICA MISTERIOSA da Gulliver. O primeiro conjunto lançado da África Misteriosa era "bege", os verdes vieram em seguida. O "Zoo" da Gulliver também foi um dos meus brinquedos favoritos...que saudade!


De: Richard
Ótimo artigo! Lembro do dia que minha mãe me levou na loja "Leblon Brinquedos", para comprar um presente de aniversário, e levei "dois" - o conjunto do Fantasma e o do Tarzan! O "trono da caveira" era bem impressionante para época. Duas coisas me incomodavam: a estranha pose do Fantasma "em pé" - parecia estar numa parada gay - e a feiura da Jane, mulher do Tarzan. Com certeza, a maior baranga da selva da Gulliver, depois da caçadora... sensacional rever esses conjuntos, ainda na embalagem!


De: Fausto
Parabéns ao amigo Miguel pelo excelente artigo que vem acabar com dúvidas entre os colecionadores. Abraços.