VISITA A COLECIONADOR - 1



Uma aventura pelo Brasil, rumo a Virgínia City

Prezados leitores,

No Brasil o colecionismo de brinquedos antigos ainda é muito incipiente. Enquanto nos Estados Unidos, por exemplo, há um calendário anual de encontros de colecionadores, com eventos todos os meses, no Brasil nada acontece. Em novembro de 2003 o Alexandre Nunes, da Galeria dos Brinquedos, organizou um encontro de colecionadores em São Paulo. Se não me falha a memória, eu fui o único não paulista a comparecer.

Desta forma, como não temos oportunidades de nos encontrarmos em eventos de grupo, eu resolvi realizar algumas viagens pelo Brasil para conhecer os colecionadores de brinquedos de faroeste e suas coleções, e apresentá-los aqui no site. Este texto é o relato da primeira viagem. Já tenho mais duas visitas agendadas com colecionadores. Espero que ocorram outras viagens, mas não posso prometer, pois acabam custando um bom dinheiro.

No título deste artigo eu escrevi: “Uma aventura...”. Explico – percorrer o velho oeste a cavalo, enfrentando índios, bandidos, cascavéis e lobos era fácil. Aventura mesmo é percorrer o Brasil de avião, enfrentando nossos aeroportos e a grosseria dos funcionários das companhias aéreas.

Mas vamos ao relato da visita...

Eu precisava escolher o primeiro colecionador a ser visitado. Pensei – “qual o brinquedo que é o sonho de todo o colecionador brasileiro de brinquedos de faroeste?”. Resposta – o conjunto Virgínia City. Portanto, nada mais justo do que iniciar esta série de artigos pelo colecionador que possui o único Virgínia City cuja existência tenho conhecimento. O colecionador em questão é o Rodolfo Siqueira, de Belém do Pará.

Visita agendada, partimos eu e minha esposa para a bela cidade de Belém, lá na Amazônia. Uma vez lá, fui recebido com honras de chefe de estado pelo Rodolfo e sua simpática esposa Sonia. Com eles, passamos dias agradabilíssimos em Belém, visitando pontos turísticos e, principalmente, a coleção de brinquedos do Rodolfo.

Sempre achei que comemos muito bem em Curitiba. Voltei humilhado de Belém ... a gastronomia paraense é imbatível. No meu retorno a Curitiba, não tive coragem de enfrentar a balança.

O Rodolfo, nascido em 1956, é dentista, mas já foi jogador de futebol (só não se profissionalizou porque a remuneração à época era muito baixa) e oficial do exército.

Segundo ele, seu interesse por figuras começou durante as olimpíadas de 1964, quando a Pepsi lançou figuras de esportistas representando as diversas modalidades olímpicas. O interesse por figuras de faroeste veio a partir dos filmes e seriados de bang-bang mas, também, pela série de índios de brinde do Toddy. O Rodolfo ainda lembra da propaganda do Toddy – um menino começava a tomar a bebida e era transportado para um cenário de velho oeste. Ao terminar o copo, ele automaticamente retornava ao seu ambiente normal.

O gosto por brincar de faroeste perdurou até o final dos anos 1960, início dos anos 1970. Naquela fase da vida  em que os meninos, então adolescentes, jogavam seus brinquedos fora, ou os davam, o Rodolfo simplesmente guardou os seus num armário fechado. E lá permaneceram, esquecidos, intocados e protegidos da luz por mais de 30 anos. Desta forma, puderam chegar até os nossos dias em boas condições.

Um dia o Rodolfo abriu o armário e reencontrou os seus brinquedos. Segundo ele, foi como penetrar num túnel do tempo e ser imediatamente transportado de volta aos felizes momentos de sua infância. Parece até a propaganda do Toddy.

Desde que redescobriu os seus brinquedos, o Rodolfo não se separa mais deles (vocês verão abaixo). Seu hobby é restaurar e pintar figuras, onde aplica sua habilidade de dentista.

Para diminuir o medo que as crianças têm do dentista, o Rodolfo costuma distribuir pequenos brinquedos aos seus pacientes mirins mais assustados.

Na imagem abaixo estão minha esposa, a Sonia e o Rodolfo, em frente ao Forte do Presépio (ou Forte do Castelo, na denominação mais moderna):

 

Segundo o Rodolfo, as duas principais lojas de brinquedo de Belém eram a Bechara Mattar e a 4 e 400. Foi na Bechara Mattar que ele comprou o Virginia City, num dos Natais do final da década de 1960. A Bechara Mattar pegou fogo há muitos anos (existia desde 1940). Como é possível observar nas imagens abaixo, agora a loja está sendo finalmente recuperada e deverá ser reinaugurada em um futuro não muito distante.

 

Mas a nossa aventura não termina em Belém. O consultório odontológico do Rodolfo fica no município de Vigia de Nazaré, situado a cerca de 100 Km de Belém. Como o Rodolfo fica de 2ª a 6ª nesta cidade, é lá que ele guarda os brinquedos. Então, fomos de carro até Vigia para poder encontrar a coleção.

A cidade de Vigia foi o primeiro ponto onde os portugueses aportaram quando chegaram ao Pará. Só após se estabelecerem em Vigia prosseguiram para o local onde seria Belém.

Por ocasião do levante denominado Cabanada os revoltosos, com medo de um ataque de surpresa das tropas militares, deixavam uma pessoa de vigia na altura da cidade de ... Vigia. Daí o nome.

 

A minha surpresa foi constatar que o Rodolfo montou prateleiras em seu quarto. Desta forma, ele literalmente dorme em meio aos brinquedos. Pode ser uma idéia para eu aproveitar um dia...

Assim que entramos no quarto, o primeiro conjunto de brinquedos, à esquerda, é o da imagem abaixo. Nele se destaca uma caravana Casablanca, entre outros.

 

Do outro lado , um Acampamento Apache, contendo cabanas Casablanca, Gulliver e Argentinas.

 

Um pouco mais à direita está o maravilhoso Virgínia City, que pode ser visualizado nas imagens abaixo:

 

 

Abaixo a imagem de um cão que, segundo o Rodolfo, é original do conjunto:

Na foto acima é possível observar o excelente estado da pintura das figuras.

Um pouco mais à direita, um forte Rin Tin Tin, sendo que a casa e a torre não são originais do conjunto:

 

Do outro lado do quarto, o outro tesouro da coleção do Rodolfo, um conjunto Planície Selvagem intacto (e com a figura do índio laçador da Gulliver):

 

 

Sob o Virginia City fica um Forte Apache do primeiro modelo lançado pela Casablanca. Foi o primeiro brinquedo de faroeste do Rodolfo.

 

Na imagem abaixo, a união de dois fortes da Gulliver:

 

 

 

 

 

Abaixo, a imagem para selar esta nova amizade e marcar a visita:

 

As caixas dos brinquedos são guardadas pelo Rodolfo na sua casa de Belém. No nosso retorno, aproveitei para fotografar a rara caixa do Virgínia City:

 

Por fim, outro tesouro – a imagem da caixa da Planície Selvagem:

 

Como eu, o Rodolfo tem entre seus planos a criação de um museu de brinquedos.

Assim eu encerro, agradecendo ao Rodolfo e sua esposa por nos terem recebido em suas casas, e pelos ótimos momentos que nos proporcionaram em Belém. Ficamos com gostinho de quero mais.

Parabéns pela conservação dos brinquedos.

Fico muito feliz de poder fazer novos amigos através do Forte Apache.

Marcos Guazzelli

Janeiro de 2011





Comentários

Enviar comentario

De: Tony cruz museu de brinquedos antigos
boa tarde meu nobre muito massa sua coleção, em belém sou idealista de um museu de brinquedos antigos, com mil e cem peças brinquedos de 1940 a 1980 alguns nas caixas, faço exposições em escolas ,faculdades,feiras,encontros o maior objetivo é rever relembrar e conhecer as historias dos brinquedos tenho um blog souopoetadavida tem alguns brinquedos parabéns pelo seu trabalho


De: HIDERALDO DE SANTA ROSA RS
PARABENS AMIGO!!! TU MOSTRA UMA SENSIBILIDADE FANTASTICA EM GUARDAR COM CARINHO PEÇAS QUE FIZERAM A FELICIDADE DE UMA GERAÇÃO MÁGICA, ONDE A INFANCIA ERA VIVIDA COM INTENSIDADE!!! ABRAÇOS, NUMA DESSAS FERIAS, QUERO CONHECER PESSOALMENTE E RELEMBRAR OS MOMENTOS FELIZES DE INFANCIA...!!


De: Hugo
fantástica coleção, parabéns!!! Tenho 59 anos, mais ainda fico fascinado por estes brinquedos!!


De: Marcelo
Essa idéia das visitas foi ótima, espero que tenha mais. E sobre a coleção apresentada: sem palavras!


De: Ramon Almeida
deira dimensao desse valor , nao soh comercial quanto sentimental... parabenizar tambem o Guazzelli pelo otimo artigo ... um grande abraço


De: Ramon Almeida
fala tio !!! eu tio parabens pelo artigo , o senhor sempre dizia o o quao importante seus bonequinhos eram mais acho q nenhum de nos sabiamos a verda


De: Jean Carlos C.
Puxa, muito bacana! Parabéns à você, Guazzelli, pela iniciativa do contato, e ao Rodolfo, pelo zelo com sua belíssima coleção. E viva o colecionismo!


De: Marco Campanella
Parabens Guazelli, pela iniciativa de conhecer as coleções e colecionadores,e obrigado por nos mostrar o resultado desta empreitada.parabens rodolfo.


De: Luiz Carlos Pagliarini
Parabéns a Rodolfo pelos espetaculares conjuntos e parabéns ao amigo Guazzelli por ir até Belém conhecer o amigo e sua coleção.E também visitar cidade


De: Tadeu Mahfud (TedDbest)
Parabéns Rodolfo! Maravilha de coleção, muito bem disposta. Sempre me deleito vendo este tipo de imagem. Nota 10 ao Guazelli pela iniciativa.


De: carlos nebot
meus parabems desde España,tanto pe lo articulo do amigo Guazelli, como pe las figuras do Rodolfo. um abço


De: Andre Freitas
Parabéns,amigo, não tinha nem idéia de como era montado, parece que veio da máquina do tempo,muito legal...abçs....


De: Beto Oliveira
Rodolfo. Parabéns pelas raridades, voce já tinha falado da sua coleção, mas não sabia da qualidade. Irei a Vigia para conhecer a brinquedolândia. Abs.


De: Beto Oliveira
Rodolfo. Parabéns pelas raridades, voce já tinha falado da sua coleção, mas não sabia da qualidade. Irei a Vigia para conhecer a brinquedolândia. Abs.


De: Carla Freitas
Parabéns pela coleção!O Rodolfo sempre falava,mas nunca fui conhecê-la pessoalmente,nem tinha idéia do seu tamanho.Mas agora vou correndo ...


De: Moisés Dantas
fico muito orgulhoso de saber que uma coleção como está ,que é um verdadeiro tesouro se encontra aqui no Pará, nota 10 para o colecionador..


De: Marcos Guazzelli
Fui agora olhar meu Chaparral e vi que tbm tenho 2 cães. Mas pelo jeito que estão lá, eu achava que eram ovelhas...


De: Raul Aguiar
Fantástico! Parabéns pela coleção! Grande iniciativa Guazzelli,parabéns! O cão saiu também na Fazenda Ponderosa.


De: Marcos Avellar
Coleção maravilhosa, parabéns!!! De fato, o cão também saiu na fazenda Chaparral, tenho dois, um preto e um branco. Abs, MAC


De: Rodolfo
meus parabens é uma grande coleção, e a respeito do cão, da uma olhada na foto da fazenda chaparral, saiu na revista claudia de 1968, ele esta la.