CAVALO COMANCHE



Amigos,

Lendo a artigo do Marcos sobre cavalos, muito bom por sinal, me deu vontade de falar sobre um cavalo que não consta naquele artigo – o cavalo fabricado pela Indústria de Brinquedos Comanche.

 

O cavalo fabricado pela Comanche que é bastante parecido, para não dizer igual, se não fosse por um detalhe, aos cavalos da Casablanca, chamados de “magrinhos”.

     

Influenciado pelo meu pai na época, lembro que ganhei um carroção de Natal, deve ter sido entre os Natais de 1965 e 67. Lembro que foi antes do meu Fort Apache e do Acampamento Apache (artigos já publicados neste site).

          

Com certeza foi o meu primeiro brinquedo de Forte Apache.

    

Quando digo influenciado pelo meu pai, é que lembro da pergunta dele até hoje: Quer ganhar um carroção do Papai Noel?

     

E também porque o meu pai gostava muito de brincar de Faroeste quando criança (vide imagem abaixo) e também quando adulto, brincávamos bastante.

Foto tirada aproximadamente em 1935.

Da esquerda para direita:

Walter Cerrato (meu tio)

Miguel Cerrato (meu pai)

Nêno (apelido de um amigo).

Roupas confeccionadas pela minha avó.

     

Alguns fatores me levaram a concluir que este cavalo era fabricado pela Comanche. Para começar, o brinquedo vinha numa caixa que tinha celulóide transparente onde você via a carroça dentro da caixa, diferentemente das caixas produzidas pela Casablanca (vide imagem).

Outros pormenores são que as rodas, tem menos raios, o travessão é de plástico chato e a parte de baixo da carroça é pintada de amarela.

     

E o detalhe mais importante, O CAVALO.

       

Ele é quase igual aos cavalos Casablanca, só que além de serem para índios eles possuem rédias, detalhe que não fazia parte dos cavalos desta fábrica.

        

Eu só vi oito destes cavalos, quatro brancos que vieram no meu carroção, já perdidos pelo tempo, e estes quatro que aparecem nas imagens, conseguidos há alguns anos com um vendedor.

      

Imagens:

Rodas e travessões da Comanche (*).

Parte de baixo da carroça com pintura amarela.

Cavalos do carroção com furos laterais.

Cavalo “índio” com rédia da Comanche.

Duas parelhas de cavalos em formação.

   

Era o que eu tinha para falar sobre este cavalo que no mínimo é curioso.

  

Um grande abraço.

     

Miguel Cerrato Junior

mgl_crt@yahoo.com.br

Julho de 2010

      

(*) A carroça que aparece na foto não é a citada no artigo, a mesma tem toldo e encontra-se para restaurar.

      

Nota do editor do site: eu também tenho uma carroça da Comanche. Só não tenho esses maravilhosos cavalos originais do Miguel. Enquanto isto, minha carroça está sendo puxada por cavalos da Gulliver...





Comentários

Enviar comentario

De: Marcos Faria
Muito obrigado Marcos e Miguel e outros " mestres" por toda informação possivel sobre a coleção, mas ainda faltam alguns grandes colecionadores...